- Novos Baianos (1974)
1- Fala tamborim (Em pleno 74)
2- Ladeira da praça
3- Eu sou o caso deles
4- Miragem
5- Isabel (Bebel)
6- Linguagem do alunte
7- Ao poeta
8- Reis da bola
9- Bolado



Fala tamborim (Em pleno 74)
(Morais/ Galvão)

Fala tamborim
Fala com nunca pra matar
Essa festa de rua
Esta comemoração
Fala tamborim

Que foi pelo carnaval
Que o diabo não
Não faz medo a ninguém
Pelo carnaval
É o que homem vê
Que é pequeno e forte
Como o tamborim



Ladeira da praça
(Morais/ Galvão)

Se fosse por mim
Todo mundo andava sambando
Assim nesse passo passando
Porque nada mais bonito
Que um brasileiro pé duro
Representante da raça
Descendo no samba a ladeira da praça

E se você merecer
Inteira de graça ao ar livre
Inteirinha de graça
A fina figura de uma criatura
Representante de raça
Descendo no samba a ladeira da praça

Presa no espaço
Solta no ar
Nem andando, nem voando
Só sambando (sambando)

Descendo no samba a ladeira da praça
Descendo no samba a ladeira da praça
(Sambando...)



Eu sou o caso deles
(Morais/ Galvão)

Minha velha é louca por mim
Só porque eu sou assim
Meu pai, por sua vez
Se liga na minha
E nos "butecos" onde passa
Não dá outro papo

Eu sou o caso deles
Sou eu que esquento a vida deles
No fundo, no fundo
Coloco os velhos no mundo
Boto na realidade
Mostro a eternidade
Senão eles pensavam
Que tudo era "divino maravilhoso"
Levavam tudo na esportiva
Ficavam contanto com a sorte
E não se conformariam com a morte

Minha velha é louca por mim
Só porque eu sou assim!



Miragem
(Morais/ Galvão)
Instrumental: Novos Baianos



Isabel (Bebel)
(João Gilberto)
Instrumental e vocais: Novos Baianos



Linguagem do alunte
(Morais/ Galvão/ Pepeu)

Be-o-bó-le-ró, a bola
Te-é-té-le-rá, a tela
A-te-é-té-le-re-rá, a te lá
Le-lu-ré-ré-ré, alunte

Aí já é alunte
Semelhante dela ouvir
Porque não temos tempo
Pra esses papos pensados

Estamos na linguagem do alunte
Palavra nova que dispensa explicação
Pra lá, muito pra lá de alucinação
Que não quer dizer nada

Ande, termemos
Acompanhe o dia
Chegue a extrema
Luz solar do meio dia



Ao poeta
(Morais/ Galvão/ Pepeu)

Fi fi fi fía
A filha de Baby
A filha de Baby
A filha de Baby
A filha de Baby
A filha de Baby
A filha de Baby
A filha de Baby
Criou problema para grafia

A fiha de Baby,
criou problema para a grafia
Para a grafia problema
Filha de Baby
Para a grafia problema,
Filha de Baby
Problema

Isso eu ia dizer na capa
mas isso de possível grafia

A gramática prevê
Que só entre duas vogais
O érre tem som de rê

Baby é assim,
Que pueta, Baby
Achando que botou o nome
Na minina de RRRiroca
RRRRiroca
RRRRiroca
Só porque ela é carioca
Assim ó
O pique se
Explica no gol
RRRRoberto
RRRRoberto
Que garoto dinamite
Nasceu no RRRRio

Vamo lá
vamo lá
Vamo lá
Caetano Veloso,
Gil, Chico Buarque
Só na
Só na
Só na
Sessão espírita
Fernando pode dizer

Pessoa
Pessoa
Pessoa que não é prosa
Pode dizer poesia

Só Drummond
Só Drummond
Só Drummond
Se não Drummond
Deixa eu vê
Deixa eu vê
Xô vê
Chuvê
Xô vê
Chuvê
Xô vê
Chuvê
xô vê
Chuvê



Reis da bola
(Pepeu/ Morais/ Galvão)

Esses onze ai
Esse onze ai

Esses onze ai
Esse onze ai

Vem do jogo de rua
Da bola de meia

É anos e anos de futebol
Correndo na veia

Sabe o que é
Fazer que vai por aí como uma flecha passou

É o drible é Jair
É o drible é Jair

É pulo, abraço e beijo
É todo mundo louco

É água, é agua, é agua de cocô
É fé, raça, é crânio
É tudo mundo louco
É agua, agua é agua de cocô

E tudo isso porque somos da terra do Rei Pelé



Bolado
(Jorginho/ Pepeu)

O Sol hoje ta lindo eu vi e fui olhar
Quase fico cego
Precisamos sair pra outra em silêncio...
Ouço o silencioso som do universo

O Sol hoje ta lindo eu vi e fui olhar
Quase fico cego
Precisamos sair pra outra em silêncio...
Ouço o silencioso som do universo

És a chama e o fogo
Não deixes morrer esta vida
Já chegastes a compreender dor
E ferida, doce e linda juventude fez a árvore,
Sombra e produz

És a chama e o fogo
Não deixes morrer esta vida
Já chegastes a compreender por
E ferida, doce e linda juventude fez a árvore,
Sombra e produz

O Sol hoje ta lindo eu vi e fui olhar
Quase fico cego
Precisamos sair pra outra em silêncio...
Ouço o silencioso som do universo



:: Vídeos ::

Dona Nita e Dona Helena (1970)



Sou mais você/ Curto de véu e grinalda (1970)



Preta pretinha (1973)



A menina dança (1973)



Brasil pandeiro (1973)



Mistério do Planeta (1973)



Samba da minha terra (1973)



Sorrir e cantar como Bahia (1973)



Brasil Pandeiro (1973)



Ladeira da Praça (1973)



Preta Pretinha (1973)



Linguagem do Alunte (1973)



Na cadência do samba (1974)



Vamos pro mundo/ Brasileirinho (1974)



Beija-flor (1976)



Ziriguidum (1976)



Praga de baiano (1976)



A menina dança (1997)



Eu sou o caso deles (1997)



Mistério do Planeta (1997)



Brasil Pandeiro (1997)



A menina dança (1997)



Anos 70 (1998)



Samba da minha terra (1998)



Dê um rolê (1998)





:: Links ::

Baby do Brasil
Portal SNZ
Sarah Sheeva
Zabelê Gomes

           

¤ Essa página foi criada por F®ëðy§ÑZ em homenagem ao grupo pós-tropicalista Novos Baianos - 2008 ¤